segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Triumph Tiger Sport


Já algum tempo que alguns fabricantes têm pensado possibilidades e tem investido no desenvolvimento de produtos que alie a pegada esportiva com o conforto das motos todo terreno.
 
A Tiger Sport não é uma legitima BigTrail, tem o estilo, conforto, mas passa longe da terra, especialmente pelas rodas esportivas de 17 polegadas. A imprensa tem denominado esse estilo como “crossover”, igual as SUV´s que passam longe do off-road.
 
Todos devem se lembrar de que a Tiger 1050 desembarcou aqui no Brasil em 2007 e foi comercializada até 2010/2011. Havia dois modelos a STD e SE (equipada com protetores de motor, manetes, malas).
 
Saiu de linha e deixou órfãos até 2013 quando foi relançada na Europa como Tiger Sport com mudanças que a deixaram ainda melhor.
 
A ergonomia da Tiger Sport é muito boa, garupa e piloto bem posicionados, o encaixe das pernas no tanque é perfeito, braços relaxados e botões do punho de excelente acabamento, bem encaixados e de bom tato, todavia, a Triumph precisa repensar no botão de acionamento do pisca alerta que ficou no painel e por incrível que possa parecer é mais útil sua posição no punho do que no painel, aliás, como ocorre na sua concorrente Kawasaki Versys 1000.
 
Explico: Com o nosso Código de Trânsito Brasileiro de 1997 (letra “a”, inciso V, artigo 40), o pisca alerta pode ser utilizado em movimento para advertir outro motorista.  Na motocicleta sua utilização é de suma importância quando adentramos em túnel, ocorrendo ofuscamento pela claridade do dia, para aumentar sua visibilidade e quem vem atrás diminuir a velocidade e naquelas frenagens repentinas que ocorre em rodovias e trechos urbanos, aliás, várias marcas de automóveis já dispõem de sistema que aciona o mecanismo de acordo com a pressão exercida no pedal de freio.
 
O painel oferece boa leitura, mesclando marcador de velocidade digital e rotação do motor analógico, há funções como autonomia em km, média de consumo, consumo instantâneo e, muito útil, autonomia regressiva em km quando entra na reserva, não possui o  marcado de marcha, algo já característico em outros modelos da família Tiger.
 
Na hora de abastecer, outra surpresa, a Tiger Sport bebe pouco para um motor de pouco mais de 1000 cilindradas, com média de 16,8 km/l, ainda em fase de amaciamento.
 
Tiger Sport a R$ 45.990,00  suas concorrentes diretas: Kawasaki Versys 1000 que dispõe de motor 4 cilindros, chassi de alumínio, e eletrônica como controle de tração e modulo de injeção para diminuir a cavalaria a R$ 49.990,00 e Ducati Multistrada, apesar das 200 cilindradas a mais, com chassi em treliça de aço, motor 2 cilindros, muita eletrônica como controle de tração e controle de potência que varia de 100 a 150cv a R$ 59.900,00 (std), ambas com roda dianteira de 17 polegadas.
 Fonte moto.com

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

VII Fórum Mineiro sobre Consciência e mudança de atitudes - COMSET



Para inscrições  é só entrar no site da Comset  

Ninja H2: Vol.11 Track Test


A Kawasaki lançou um novo vídeo da Ninja H2R, agora com uma performance na pista. Apresentado como conceito no Salão de Colônia, na Alemanha, o modelo, com 300 cavalos de potência, servirá como base para o lançamento da nova moto da montadora, a Ninja H2. O lançamento da H2 está prometido para o salão de motos de Milão, na Itália, em novembro.






terça-feira, 7 de outubro de 2014

Suzuki modelos lançados na Alemanha



A Suzuki acaba de apresentar cinco modelos no Intermot, Salão de Motos de Colônia, na Alemanha. Com design agressivo, derivado da família GSR, a big naked GSX-S1000 tem motor tetracilíndrico de 999 cm³. 

A Suzuki ainda não confirmou números de desempenho, mas, segundo o material de divulgação da marca, trata-se de uma versão do propulsor que equipa a superesportiva GSX-R 1000 retrabalhado para oferecer mais torque em baixos e médios regimes de rotação. 

Como já acontece na família Bandit, a Suzuki também revelou uma sport-touring feita sobre a mesma base da naked, só que com carenagem integral. O modelo foi batizado de GSX-S1000F.




Outra novidade da marca japonesa na Alemanha é a V-Strom 650XT, cujo visual mais aventureiro mescla elementos da atual bigtrail média com traços aventureiros da sua irmã maior, como o “bico” dianteiro sobre o para-lama. As rodas raiadas denotam uma proposta mais favorável para sair do asfalto. 

O propulsor, entretanto, continua sendo o mesmo bicilíndrico em “V” de 645 cm³. Completam o pacote de inovações da Suzuki o scooter Address de, com motor monocilíndrico de 113 cm³ e uma nova versão da semi-carenada Bandit 1250 S, que passou por um facelift e recebeu freios ABS. Com exceção do Address, a Suzuki do Brasil já confirmou a chegada ao País dos modelos que acabam de ser mostrados na Alemanha. Entretanto, ainda não mencionou datas ou valores.
Fonte moto.com

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Semana Nacional do Trânsito

Dentro das diversas atividades contida na programação da COMSET    (Comissão Municipal de Segurança e educação para o Trânsito), para Semana Nacional do Transito; uma delas são blitz educativas envolvendo os parceiros da COMSET e a comunidade em geral com foco no tema proposto: " Cidade para as pessoas, proteção e prioridade para o pedestre".

        No dia 19 de setembro foi realizada a blitz na MG 353 no Bairro Grama em Juiz   de    Fora,   e     a AMOJF    (Associação dos Moto Clubes de Juiz de fora e Região) estava representado com integrantes do MC Os Aventureiros.
   

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Semana Nacional de Trânsito 2014

"Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito - 2011/2020: Cidade para as pessoas: Proteção e Prioridade ao Pedestre".
Prevista na lei 9.503, de 23 de setembro de 1997 - Código de Trânsito Brasileiro, a Semana Nacional de Trânsito é comemorada entre os dias 18 e 25 de setembro, com  finalidade de conscientizar a sociedade, internalizando valores que contribuam para a criação de um ambiente favorável ao alcance do compromisso de valorização da vida. Na abertura da solenidade Cláudia Ferreira, Presidente da COMSET - Comissão Municipal de Segurança e Educação para o Transito, passou panorama geral de todas atividades desenvolvidas e ainda apresentou a programação para Semana do Trânsito de 2014.

A Associação de Moto Clubes de Juiz de Fora e Região como parceira da COMSET, se fez representar na solenidade de abertura da Semana Nacional do Transito, realizada no dia 18 de setembro de 2014, no Centro cultural Bernardo Mascarenhas em Juiz de Fora. Na ocasião foram premiados pessoas e empresas que participaram das diversas atividades desenvolvidas pela COMSET. 



A solenidade contou com a presença de diversas autoridades civis e militares, dentre elas a presença do Prefeito Municipal Bruno Siqueira.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Desfile de Sete de Setembro em Juiz de Fora . Moto Clubes marcaram presença

Independência do Brasil é um dos fatos históricos mais importantes de nosso país, pois marca o fim do domínio português e a conquista da autonomia política. Muitas tentativas anteriores ocorreram e muitas pessoas morreram na luta por este ideal.


Podemos citar o caso mais conhecido: Tiradentes. Foi executado pela coroa portuguesa por defender a liberdade de nosso país, durante o processo da Inconfidência Mineira.
Por que os governos,  autoproclamados populares, moveram menos de uma palha para acender o sentimento de brasilidade do nosso povo?  Desprezaram tanto o assunto que respeitar os símbolos nacionais para muitos, hoje virou matéria de chacota.

 Sem o engajamento do povo, não há como pensar em nação independente. Quanto mais passa o tempo, mais são criados meios para deixarmos de amar a nossa terra-mãe. Esses meios são gestados no útero da indiferença e tenho receio que, num breve futuro, os filhos da “pátria amada idolatrada” fujam, e não lutem por ela. Mas ainda temos brasileiros que amam esta nação sofrida e massacrada pela corrupção, ainda sonham com um Brasil melhor. 
E na bela manhã do dia Sete de Setembro, os Moto Clubes da cidade da Associação dos Moto Clubes de Juiz de Fora e Região, marcaram sua presença nesta festa cívica, mostrando sua brasilidade, seu desejo de uma nação verdadeiramente livre daqueles que lhe querem o mal.


Após o desfile foi comemorado na Sede do Moto Clube Jaquetas Negras o primeiro ano de organização da AMOJF. Em um clima fraterno, de união  e emocionante.